CIRCULAÇão

A IDA AO TEATRO e outros textos

de KARL VALENTIN

5 SET 2021 | AVANTEATRO

DOM às 21h | Info e reservas – Festa do Avante

29 e 30 SET 2021 | THEATRO CIRCO DE BRAGA

QUA e QUI às 21h | Info e reservas – Teatro Circo de Braga

fotografia Luana Santos

tradução LUÍZA NETO JORGE e MARIA ADÉLIA SILVA MELO______encenação MARIA JOÃO LUÍS____com CAROLINA PICOITO PINTO, HELDER AGAPITO, MARIA JOÃO LUÍS, RITA ROCHA SILVA, FILIPE GOMES_____piano GIOVANNI BARBERI_____violoncelo JOSÉ BLANCO____desenho de luz PEDRO DOMINGOS

fotografia de cena LUANA SANTOS_____produção executiva RITA COSTA_____assistência de produção FILIPE GOMES____direcção de produção PEDRO DOMINGOS

produção TEATRO da TERRA 2020_____M/12____90 min. 


A PULGA ATRÁS DA ORELHA

de GEORGES FEYDEAU

27 a 31 OUT 2021 | TEATRO DO BAIRRO – LISBOA

QUA a SAB às 21h | DOM às 17h – Info e reservas – BOL.pt; Teatro do Bairro

facebook.com/teatrodaterra; instagram.com/teatrodaterra; twitter.com/teatroedaterra

fotografia Alípio Padilha

A esposa Raymonde Chandebise, depois de anos de felicidade conjugal desconfia do marido Victor Manuel, e decide testar a sua fidelidade, marcando um encontro num hotel/bordel, com uma admiradora secreta fictícia. A partir daqui o terreno está preparado para um carrocel de equívocos, encontros, desencontros e coincidências improváveis, que fazem deste clássico vaudeville, uma agradável sátira social ao casamento e á vida da burguesia parisiense do início do século XX.

Mestre da farsa comica-dramática, Georges Feydeau escreve em 1907, A Pulga Atrás da Orelha, e no mesmo ano a peça estreia no Théatre des Nouveautés, em Paris. Considerada como um dos maiores sucessos deste autor maior, perpetua o seu lugar no repertório da Comédie Française e de teatros de todo o mundo, confirmando Feydeau, como um dos maiores dramaturgos de sempre. Depois de O Marido Vai à Caça(2011) e A Dama do Maxim(2014) dois dos nossos maiores sucessos, o  Teatro da Terra volta a Feydeau para presentear o público, com duas horas de alegria e boa disposição.

tradução  CUCHA CARVALHEIRO e MANUELA COUTO_____encenação  MARIA JOÃO LUÍS cenografia  ÂNGELA ROCHA_____figurinos  MARIA JOÃO LUÍS e ROSÁRIO BALBI_____desenho de luz  PEDRO DOMINGOS

com  HELDER AGAPITO, MARIA JOÃO LUÍS, MIGUEL SOPAS, PAULO DUARTE RIBEIRO, SÉRGIO GOMES, SILVIA FIGUEIREDO, VITOR OLIVEIRA, TOBIAS MONTEIRO e FILIPE GOMES, MANUEL JANEIRO, RITA ARAÚJO

produção executiva  RITA DIEDRA_____cabelos DAVID XAVIER_____fotografia ALÍPIO PADILHA assistência de produção  FILIPE GOMES_____direcção de produção  PEDRO DOMINGOS

produção  TEATRO da TERRA_____ 2020_____120 min.____M/12


ERMELINDA DO RIO

nocturno para voz e concertina

de JOÃO MONGE

11 NOV 2021 | TEATRO DAS BEIRAS – COVILHÃ

SAB às 21h| Info e reservas – Teatro das Beiras

fotografia Vitorino Coragem

encenação MARIA JOÃO LUÍS____música para três contrabaixos JOSÉ PEIXOTO____cenografia JOSÉ CARRETAS___desenho de luz PEDRO DOMINGOS

com MARIA JOÃO LUÍS____e os músicos ao vivo MIGUEL LEIRIA PEREIRA, SOFIA PIRES, SOFIA QUEIROZ ÔRE-IBIR

produção executiva RITA COSTA_____design gráfico  CLARISSE RICARDO____fotografia VITORINO CORAGEM____assistência de produção FILIPE GOMES____direcção de produção PEDRO DOMINGOS

produção TEATRO da TERRA    2019____M/12____55 min. 


JÁ REALIZADO


A GRANDE REVOLUÇÃO DOS INSECTOS

de Ana Lázaro

3 JUN 21 | PARQUE URBANO DAS PAIVAS – SEIXAL

QUI às 17h | info e reservas CMSeixal.pt

fotografia Alípio Padilha

encenação, espaço cénico e figurinos MARIA JOÃO LUÍS_____adereços, marioneta e acessórios TERESA MILHEIRO____cabeçudos e adereços do capítulo 5 PESSOA JUNIOR_____composição e direcção musical RUI PINHO AIRES____desenho de luz  PEDRO DOMINGOS

com  MÁRCIA CARDOSO, PAULO DUARTE RIBEIRO e o músico RUI PINHO AIRES

produção executiva  RITA DIEDRA___fotografia ALÍPIO PADILHA____confecção dos figurinos ROSÁRIO BALBI_____assistência de produção  FILIPE GOMES_____.direcção de produção  PEDRO DOMINGOS

produção  TEATRO da TERRA   2021……M/6……60 min.  


ERMELINDA DO RIO

nocturno para voz e concertina

de JOÃO MONGE

CANCELADO DOM 15 NOV 20 | TEATRO MUN. SÁ DE MIRANDA, VIANA DO CASTELO

DOM às 21h | FESTIVAL DE TEATRO DE VIANA DO CASTELO – TEATRO DO NOROESTE | Info e reservas – Teatro Mun. Sá de Miranda e bol.pt

ADIADO 27 MAR 21 | TEATRO MUNICIPAL DE BRAGANÇA

SAB às 21h | 27 – FESTIVAL DE TEATRO | Info e reservas https://teatromunicipal.cm-braganca.pt/pages/92

fotografia Vitorino Coragem

encenação MARIA JOÃO LUÍS____música para três contrabaixos JOSÉ PEIXOTO____cenografia JOSÉ CARRETAS___desenho de luz PEDRO DOMINGOS

com MARIA JOÃO LUÍS____e os músicos ao vivo MIGUEL LEIRIA PEREIRA, SOFIA PIRES, SOFIA QUEIROZ ÔRE-IBIR

produção executiva RITA COSTA_____design gráfico  CLARISSE RICARDO____fotografia VITORINO CORAGEM____assistência de produção FILIPE GOMES____direcção de produção PEDRO DOMINGOS

produção TEATRO da TERRA    2019____M/12____55 min. 


A IDA AO TEATRO

e outros textos de KARL VALENTIN

28 a 01 NOV 20 | TEATRO DO BAIRRO, LISBOA

QUA a SAB às 21h30 e DOM às 17h | Info e reservas – Bol.pt e Teatro do Bairro

11 DEZ 20 | TEATRO DAS BEIRAS, COVILHÃ

fotografia Luana Santos

Os textos de Karl Valentin são tão profundos quanto engraçados, tão críticos quanto divertidos. Nos vários “duelos” maravilhosamente grotescos, que a personagem trava com comerciantes, funcionários, polícias, e outros da rua, sentimos a delicadeza que a vida quotidiana pode conter, sem passado, mas intrinsecamente mestrada na arte de desconversar, na tomada à letra ou nos diálogos que interpreta como quer, e por isso, inocente da responsabilidade nas situações absurdas. As personagens nascem das classes trabalhadoras mais baixas, como o casal de A IDA AO TEATRO, ou o duo de electricistas n’O PROJECTOR AVARIADO, são pessoas simples que se encontram actualmente, como no início do século passado, e é por isso que as pessoas ainda riem com tanto entusiasmo dessas pessoas teimosas hoje, como o faziam há 100 anos atrás. O seu humor corrosivo alerta-nos para o mais insignificante pormenor nos intervalos temporais por onde deambula, coagindo-nos a desafiar a lógica vigente ao instalar a dúvida relativa na hierarquia da importância, desta nossa abordagem à vida do quotidiano, deixando-nos a tentar adivinhar desfechos para finais, que o não são.

tradução LUÍZA NETO JORGE e MARIA ADÉLIA SILVA MELO____ encenação MARIA JOÃO LUÍS____ com CAROLINA PICOITO PINTO, HELDER AGAPITO, MARIA JOÃO LUÍS, RITA ROCHA SILVA, FILIPE GOMES____ piano GIOVANNI BARBERI____ violoncelo JOSÉ BLANCO

fotografia de cena LUANA SANTOS_____ produção executiva RITA COSTA_____ assistência de produção FILIPE GOMES_____ direcção de produção e desenho de luz PEDRO DOMINGOS

produção____ TEATRO da TERRA____ 2020____ M/12____ duração aprox. 90 min. 


ERMELINDA DO RIO

nocturno para voz e concertina de JOÃO MONGE

DIGRESSÃO 2019

22 JUN | Alter Cultur Fest, Alter do Chão

25 a 30 JUN | Teatro do Bairro, Lisboa

06 SET | Avanteatro, Seixal

26 OUT | Teatro Miguel Franco, Leiria

09 NOV | Teatro Municipal de Vila Real

23 NOV | Cine-Teatro de Estarreja

30 NOV | Ateneu Artístico Vilafranquense , Vila Franca de Xira

20 DEZ | Fórum Municipal Luísa Todi, Setúbal

fotografia Vitorino Coragem

As cheias do Tejo, a 26 de Novembro de 1967, no Ribatejo e arredores de Lisboa, foram a maior catástrofe natural, em Portugal desde o terramoto de 1755. Serviram de inspiração para João Monge escrever, na primeira pessoa, um poema narrativo pelos olhos de uma menina e de sua mãe, que vivem a tragédia de sobreviver para assistir, impotentes, ao desaparecimento da sua família, de amigos, de conhecidos. E bastou uma noite de chuva como tantas outras para que, de madrugada, o mundo estivesse virado do avesso.
Maria João Luís, naquele dia com 4 anos, é uma dessas pessoas que, juntamente com pai, mãe e irmão, sobreviveram, mas muitos dos seus familiares desapareceram nessa noite. A noite do fim do mundo, como alguém lhe chamou, é ainda hoje uma história mal contada. Ermelinda do Rio é um poema vivido pela actriz, que ela própria encena, numa auto-expiação dos seus fantasmas.

encenação MARIA JOÃO LUÍS_____ música para três contrabaixos JOSÉ PEIXOTO_____ cenografia JOSÉ CARRETAS_____ desenho de luz PEDRO DOMINGOS

com MARIA JOÃO LUÍS______ e os músicos ao vivo MIGUEL LEIRIA PEREIRA, SOFIA PIRES, SOFIA QUEIROZ ÔRE-IBIR

produção executiva RITA COSTA_____ assistência de encenação e design gráfico  CLARISSE RICARDO_____ fotografia de cena  VITORINO CORAGEM_____ assistência de produção FILIPE GOMES_____ direcção de produção  PEDRO DOMINGOS

produção_____ TEATRO da TERRA____    2019____ M/12____ duração aprox. 55 min. 

Criação artística para todos

%d bloggers like this: